Perguntas Frequentes

1. O que é PDA?

PDA é uma ferramenta poderosa que através de uma metodologia simples, precisa e científica, permite descrever e analisar o Perfil Comportamental das pessoas, identificando as principais aptidões e áreas a desenvolver. Da mesma forma permite avaliar as necessidades comportamentais de uma posição e gerar compatibilidades detalhadas aplicáveis aos diferentes processos de recursos humanos.

É administrado online e de resultados imediatos.

Com PDA pode obter rapidamente a descrição do perfil comportamental de um colaborador ou candidato através de um relatório gráfico e escrito, sendo uma grande mais valia para diversos processos de recursos humanos.

2. O que mede PDA?

Mede o perfil comportamental das pessoas, permitindo descrever e conhecer detalhadamente as suas habilidades, pontos fortes e eventuais áreas a desenvolver.

O PDA Assessment não qualifica perfis comportamentais como “bons ou maus”. PDA descreve as características comportamentais da pessoa avaliada.

Com PDA também podem ser criados Estudos de Compatibilidade entre pessoas e cargos. Estes estudos revelam as habilidades e possíveis dificuldades da pessoa para exercer este cargo.

Mede também as habilidades comerciais das pessoas, identificando como geram novos contatos, como se relacionam e negoceiam, como fecham as vendas, a forma como dão seguimento aos clientes, etc.

Mede as habilidades de gestão das pessoas, identificando como tomam decisões, como motivam os outros, como lideram, com fazem os seus relatórios, etc.

3. O que PDA não mede?

PDA não identifica patologias. Não permite avaliar a saúde mental e psicológica das pessoas.

PDA não descreve a performance das pessoas, mas descreve a forma as pessoas respondem a certas situações e as suas habilidades e possíveis áreas a desenvolver para desempenhar determinada função.

Deve-se ter em conta que o sucesso da pessoa não é apenas determinado pelo perfil da pessoa, mas também pela sua experiencia, preparação, motivação, liderança, entre outros fatores.

4. Qual o procedimento para a avaliação de uma pessoa?

Realizar o PDA Assessment é bastante simples. Pode ser entregue online (através de um link) ou presencialmente. Antes de completar o Formulário PDA deve-se proporcionar um ambiente cómodo e livre de interrupções.

Caso o formulário seja realizado online, o sistema enviará automaticamente uma mensagem ao Administrador da Plataforma quando a pessoa o terminar.

5. O Relatório PDA é escrito ou gráfico?

O Relatório PDA contém informação escrita e gráfica de forma a possibilitar uma análise mais profunda e detalhada

6. Quais os capítulos que inclui a parte escrita e descritiva do Relatório PDA?
  • Palavras Descritivas
  • Descrição do Perfil Natural
  • Estilo de liderança
  • Estilo de tomada de decisões
  • Como liderar eficazmente
  • Habilidades de persuasão
  • Capacidade de análise
  • Habilidades Comerciais
  • Nível atual de motivação
  • Principais Habilidades e Pontos Fortes
  • Áreas a desenvolver
7. Que gráfico incluí a parte gráfica do Relatório PDA?
  • Gráficos PDA é um gráfico de barras de fácil interpretação que permite ao administrador conhecer o Perfil Natural da pessoa avaliada. Inclui uma breve descrição do perfil da pessoa para cada um dos cinco eixos e a sua intensidade.
  • Gráfico Perfil Comportamental é um gráfico completo que permite conhecer em profundidade o Perfil Natural da pessoa avaliada. Inclui outros indicadores além dos presentes no gráfico PDA que requerem um nível de interpretação e análise mais profundo para cada um dos aspetos do gráfico. É recomendável certificar-se como Analista PDA para atingir um maior entendimento dos resultados obtidos. A certificação permitirá compreender e analisar o estilo comportamental da pessoa avaliada tanto no seu aspeto natural (Gráfico de Perfil Natural) como também na sua situação laboral atual (Gráfico de Perfil Adaptado). O Analista PDA pode também interpretar os indicadores referentes à Intensidade do Perfil, ao Nível de Energia Disponível e ao Equilíbrio de Energia.
  • Gráfico Radar PDA permite observar a distribuição da energia da pessoa em relação aos Eixos Proatividade/Reatividade e Orientação para Tarefas/Orientação a Pessoas.
  • Gráfico Circular PDA também nos permite observar a distribuição de Energia da pessoa e adicionalmente descreve uma lista de características comportamental relacionadas com o seu estilo comportamental.
  • Gráfico Radar Comportamentalpermite observar o nível de compatibilidade que a pessoa apresenta em relação a uma lista de 16 Competências Comportamentais. As competências são: Iniciativa, Persuasão, Influência, Autonomia, Assessoria, Serviço e Suporte, Amabilidade, Paciência, Precisão, Concentração, Análise, Obediência, Implementação, Dinamismo, Determinação, Ritmo. Este gráfico inclui uma descrição detalhada de cada uma destas competências. Além de permitir observar o grau de compatibilidade com cada uma delas, permite também agrupar as competências que podemos considerar como “Pontos Fortes” e aquelas que podemos considerar “a Desenvolver”.
8. A informação dos relatórios é de fácil interpretação?

A informação fornecida no PDA Assessment é bastante fácil de interpretar e aplicar. PDA International oferece também formação aos seus utilizadores. A certificação de Analista PDA é realizada através de um Seminário de Certificação. Este seminário inclui a consolidação das bases teóricas e conceptuais, trabalhos práticos e estudos de casos. Tem a duração de três dias e o objetivo de transmitir aos participantes uma base sólida de conhecimentos para gerar ações concretas e adequadas com a informação oferecida pelo PDA Assessment.

9. PDA tem sustentação teórica?

PDA é uma ferramenta poderosa com mais de 50 anos de estudos que a sustentam e é suportada por uma base teórica e estudos estatísticos. Está cientificamente comprovada com mais de 90% de fiabilidade.

PDA baseia-se num modelo de cinco eixos medindo as seguintes dimensões e respetivas intensidades:

  • Orientação para os resultados
  • Orientação para as pessoas
  • Orientação para os detalhes
  • Conformidade com regras
  • Autocontrolo emocional

Teorias que formam a base do desenvolvimento de PDA (Personal Development Analysis):

  • ”A Estrutura da Personalidade” W. M. Marston
  • Teoria da Autoconsistência
  • Teoria do Autoconhecimento
  • Teoria da Perceção
  • Estudos Semânticos
10. PDA Assessment está comprovado cientificamente?

PDA Assessment conta com um Certificado de Validação para a sua aplicação. No ano 2000 foram realizados diversos estudos demográficos e semânticos que permitiram comprovar a sua aplicação. Estes estudos consistiram na administração do formulário PDA a mais de 3500 pessoas de diferentes países e de diversos estratos sociais.

Em 2011 foi comprovado novamente pelo American Institute of Business Psychology (AIOBP). Este estudo certificou a validade e fiabilidade do Personal Development Analysis (PDA) para a sua aplicação em todo o mundo.

Além destas validações está em fase de conclusão as validações na EFPA (European Federation of Psychologists Associations) e na HPCSA (Health Professions Council of South Africa).

PDA tem uma forte base teórica e vários estudos que o comprovam, mas entendemos que a principal avaliação é o elevado grau de sucesso através de milhares de aplicações na seleção de pessoal, gestão de talento que fortalecem a sua avaliação prática.

Especialistas em psicometria avaliaram a autenticidade da metodologia de avaliação comparando-a com várias ferramentas e metodologias como:

  • Escala Wechsler de Inteligencia Adulta.
  • Myers-Briggs Type Indicator (MBTI).
  • Cattell 16 Personality Factor Questionnaire (16-PF).
  • Minnesota Multiphasic Personality Inventory (MMPI).
11. PDA está comprovado por alguma organização?

PDA cumpre com todas as exigências da EEO Guide (Equal Employment Opportunities):

  • Deve estar desenvolvido de acordo com as normas da American Psychological Association (Testes e Exames padronizados).
  • Manual Técnico.
  • Relacionar-se com o emprego (Seleção ou Definição de Cargo para criar Estudos de Compatibilidade objetivos e imparciais).
  • Ser válido na estrutura e critérios.
  • Ser consistente. Ter fiabilidade comprovada.

O método de aplicado por PDA Assessment foi usado e testado por décadas a milhares de pessoas em diversos ambientes. Várias associações e sociedades de psicologia realizaram variadas provas sobre a fiabilidade deste sistema determinando uma exatidão acima de 90%.

12. Quais as semelhanças e as diferenças entre PDA e DiSC?

Depois de que Marston desenvolveu a teoria de Emotions of Normal People, surgiram diferentes ferramentas de avaliação com base nos seus conceitos. Estas ferramentas desenvolveram-se viradas para as vantagens e benefícios desta metodologia, tanto na área militar como na área laboral. As primeiras ferramentas que surgiram foram as “completas”, também conhecidas como ferramentas “puras”, já que contêm todos os indicadores porque seguem o modelo original, sem qualquer redução ou simplificação (como é o caso do PDA Assesment).

Quando a pessoa avaliada completava o formulário, o Analista seguia um processo matemático para obter os resultados que permitiam uma interpretação. Este processo era operativamente muito lento e complexo, demorando o Analista cerca de duas horas para chegar aos resultados.

No fim dos anos 60, o Dr. John Geier, da Universidade de Minnesota, realizou estudos sobre o modelo de Marston e aplicou várias modificações de forma a simplificar o processo matemático para tornar a ferramenta mais simples e aplicável. Foi assim que nasceu o modelo atualmente conhecido como DiSC, que é uma simplificação ou síntese do modelo de Marston completo, que é a base para as ferramentas “puras” como PDA Assessment.

A base da alteração realizada por Geier foi a “modificação do Formulário”. O tempo entre a pessoa completar o formulário e que o Analista podia interpretar os resultados reduziu, mas perdeu-se muita informação valiosa como:

  • Intensidade do Eixo: Mede a intensidade de cada tendência de comportamento.
  • Intensidade do Perfil: Mede o quão fiel é a pessoa avaliada ao seu estilo comportamental. Ajuda a conhecer o nível de flexibilidade/rigidez da pessoa.
  • Nível de energia: Quantum de Energia disponível da pessoa avaliada. Ajuda a conhecer o nível de motivação e de stress.
  • Indicador de Consistência: Mede o nível de consistência e de qualidade da informação.
  • Eixo do Autocontrolo: O quinto eixo mede a capacidade da pessoa de controlar os seus impulsos e emoções. Este eixo relaciona-se bastante com a Inteligência Emocional.

Nos anos 90, com a possibilidade de cada trabalhador de recursos humanos ter um computador com ligação à internet no seu escritório, tornou-se possível sistematizar o processo de carregamento de formulários e a emissão automática dos gráficos e dos relatórios. Foi nesse momento que ressurgiram as amplas vantagens que as ferramentas completas e “puras” como PDA Assessment oferecem às empresas em relação às ferramentas simplificadas no modelo Cleaver (DiSC).

13. O formulário PDA é tão curto? Esses 3 passos são suficientes para conhecer a fundo o Perfil Comportamental de uma pessoa?

Os 3 passos são as únicas etapas do Formulário PDA. As teorias e estudos que suportam a informação recolhida é suficiente. Talvez à primeira vista possa parecer simples e muito curto, contudo é importante entender que o PDA Assessment é um assessment projetivo e que através destes três passos recolhe uma enorme quantidade de informação. Considerando que cada uma das palavras do formulário não tem um significado inequívoco, mas cada pessoa que completa o formulário vai-lhe atribuir seu próprio significado (o que significa para si). Esse significado relaciona-se com a forma como essa pessoa entende essa palavra e o ambiente. Cada pessoa responde de forma diferente às situações e responde-lhes de acordo com a forma como as interpreta. Há duas listas de 86 palavras o que torna as combinações quase infinitas.

14. Quais são as principais áreas de aplicação do PDA Assessment?

Recrutamento e Seleção:
Informação do perfil laboral do candidato.
Comparação entre o perfil dos candidatos e as necessidades do cargo. Avaliações online de forma simples e rápida.
Informação para as entrevistas.

Potencial & Desenvolvimento
Desenvolvimento de habilidades chave.
Informação para consultoria. Coaching individual e de grupo. Identificação de pontos fortes e de eventuais debilidades.
Áreas de oportunidade.
Informação valiosa para a elaboração de planos de carreira.

Desenvolvimento de Lideres
Identificação e desenvolvimento de novos lideres.
Fortalecimento e desenvolvimento de habilidades de gestão.
Análise dos diferentes estilos de liderança.
Estudos de tendências de grupo..
Design de atividades para o desenvolvimento de habilidades de gestão.

Integração de Equipas
Informação do perfil laboral do grupo.
Estilos comunicação e habilidades de escuta.
Integração produtiva entre os membros de uma equipa.
Desenho de atividades de grupo.

Formação
Identificação de necessidades formativas.
Analise de pontos fortes e debilidades.
Design de atividades de acordo com as necessidades do grupo.
Proposta de plano de ação da Consultoria PDA.
Coaching
O PDA Assessment é uma excelente ferramenta para complementar processos de coaching.
A aplicação MyPDACoaching (www.mypdacoach.com) oferece ao coaches uma solução eficaz diferente.

Programas de Jovens Profissionais
Procura e seleção de jovens com potencial.
Planos de carreira.
Acompanhamento e coaching.

15. O PDA Assessment permite fazer estudos de compatibilidade entre uma pessoa e um cargo?

Sim. Com PDA pode fazer estudos de compatibilidade entre pessoas e:

  1. Cargos predefinidos: 22 perfis divididos em 3 categorias (comerciais, líderes e administrativos) que cobrem uma ampla gama de alternativas e possibilidades de requisitos de diversos cargos dentro das organizações.
  2. Cargos personalizados: PDA International oferece soluções de consultoria orientadas para a Identificação de Perfis de Cargos JOB para a definição personalizada à medida do perfil comportamental para o cargo.
16. Posso usar o PDA Assessment para avaliar um perfil relativamente a uma competência?

Sim. Com PDA Assessment pode fazer estudos que medem a compatibilidade entre pessoas e:

  1. Competências PDA: é um modelo genérico, definido por Consultores PDA que tem como base as competências “clássicas” incluídas nos dicionários de competências das principais empresas.
  2. Competências do Cliente: Modelo próprio do cliente descrevendo o seu dicionário de competências.

Para esta última opção é necessário realizar um estudo detalhado deste modelo para o traduzir para a linguagem PDA, uma vez que o perfil de liderança que o cliente requer, necessita ou propõe desenvolver está relacionado com a sua própria cultura, mercado, valores, etc. Este estudo detalhado é o que chamados de Personalização do Modelo de Competências do Cliente.

17. Como me posso assegurar de que a pessoa avaliada não mentiu ou falseou as respostas?

O indicador de consistência integra uma série de variáveis em que a coerência ou incoerência permitem medir o nível de fiabilidade e consistência da informação. Este indicador alerta uma inconsistência no caso de que a pessoa tente falsear a informação ou se não entender ou não respeitar as instruções. Analisando este indicador podemos pedir à pessoa que volte a realizar o formulário ou descartar o candidato.

Nos casos de total inconsistência, o sistema cria um Relatório de Perfil Inválido.

Entendemos que o PDA Assessment não deve ser a única ferramenta de um processo de recolha de informação para tomar uma decisão. Contar com os resultados do PDA Assessment como parte importante do processo é a melhor forma de o usar e de evitar surpresas.

18. O perfil das pessoas muda com o tempo?

Sem dúvida que sim. É bastante provável que o perfil de uma pessoa se altere com o tempo, embora estas alterações sejam moderadas. Dificilmente uma pessoa altera as duas características de base. Em termos PDA, os eixos predominantes têm menos probabilidades de sofrer modificações, já que são as características mais marcada do comportamento.

Deve-se ter em conta que da mesma forma que há pessoas que alteram com mais facilidade o seu comportamento, há também outras pessoas que são mais fieis ao seu estilo comportamental. O ambiente em que a pessoa se encontra e as mudanças à sua volta (trabalho, chefe, família, etc.) também influenciam este aspeto.

19. Com que frequência devo voltar a avaliar um candidato ou um colaborador?

Depende muito de cada pessoa e do ambiente em que se encontra. A informação do PDA Assessment é consistente por um ano. Contudo, se a pessoa foi alvo de fortes alterações no seu ambiente, esta pessoa pode voltar a ser avaliada para certificar a informação.

20. O PDA Assessment está disponível em que idiomas?

Atualmente o PDA Assessment está disponível em português, inglês, árabe, castelhano, francês, italiano, russo, holandês, grego, romeno e persa.

21. Quantos formulários PDA existem?

O PDA Assessment é composto por um único formulário que pode ser administrado a qualquer pessoa, independentemente de ser candidato, colaborador ou do cargo que irá ocupar.

22. Quem vende o PDA Assessment?

PDA International comercializa e implementa o PDA Assessment.

PDA International conta com uma rede de Partners e Distribuidores que vendem o PDA Assessment a nível global, dando suporte local e Soluções de Consultoria em Recursos Humanos, impulsionadas nas análises individuais de grupo geradas pelo PDA Assessment. Visite o Mapa de Partners para conhecer a nossa rede global de distribuidores oficiais.

23. Quanto tempo é necessário para completar o Formulário PDA?

Completar o Formulário PDA demora entre 15 a 20 minutos.

24. O que mede o eixo do Autocontrolo?

Mede a “capacidade de reflexão” da pessoa antes de atuar.

As pessoas que possuem o Eixo do Autocontrolo alto, tendem a ser mais racionais, frias e controladas. A sua conduta e respostas têm por base os factos e a lógica.

As pessoas com o Eixo do Autocontrolo baixo tendem a ser mais emocionais, sensíveis e espontâneas. Os seus comportamentos e respostas têm por base os seus sentimentos e emoções.

O Eixo do Autocontrolo é independente e não está integrado na Matriz de Marston, uma vez que este afeta os outros quatro eixos. Atua sobre o perfil comportamental da pessoa e é este perfil que estará mais ou menos relacionado com o Perfil do Cargo.

25. Qual a idade mínima para avaliar uma pessoa com o PDA Assessment?

Embora o PDA Assessment se posso completar aos 13-16 anos de idade, recomenda-se que seja a partir dos 16-18 anos, já que a esta idade o Autoconceito já estará mais definido e estável.
As variações ao longo do tempo vão reduzir-se consideravelmente.
Caso decida realizar o PDA Assessment a um menor de 16 anos, é importante ter em conta que a informação do Relatório PDA será uma descrição valida do perfil comportamental do jovem nesse momento e que seguramente irá sofrer variações nos próximos anos, pois provavelmente irá alterar o seu Autoconceito.

26. O que significa o Relatório PDA Inválido? Como proceder neste caso?

Quando uma pessoa completa o Formulário PDA e o resultado é inválido, o sistema informa que a quantidade e qualidade de informação dada é extremamente básica e limitada. A pessoa não reflete nenhuma tendência de comportamento de forma clara e definida. Mostra um estilo extremamente flexível, ao ponto de ser inconsistente indicando que “pode ser qualquer coisa que desejem que seja”. Isto impede o sistema de gerar o relatório. Algumas das causas para levar a este resultado podem ser que a pessoa não entendeu as instruções ao completar o formulário, que foi interrompida durante a sua realização, perdeu a concentração ou que está a passar por alguma situação de crise que esteja a afetar a sua capacidade de se definir consistentemente. Quando o PDA Assessment é inválido, abrir o relatório não consome créditos e é recomendável para analisar os indicadores e avaliar se é recomendável pedir à pessoa que volte a completar o Formulário PDA. Recomenda-se também que se questione a pessoa para saber se pode existir algo que a esteja a afetar para saber se é ou não conveniente voltar a repetir a prova. Se for conveniente que a pessoa volte a completar o formulário PDA (por suspeitarmos de que a falha pode ter sido o não seguimento das instruções), pode-se voltar a enviar o convite, voltando a refirmar as instruções enfatizando que deve estar num local tranquilo e livre de distrações, ser espontâneo, etc. Quando a pessoa indicar claramente que está numa situação de crise, não é recomendável pedir-lhe que volte a realizar o formulário, já que a iria expor a mais ansiedade e exigência. Pode ser mais conveniente deixar passar algum tempo para que essa situação desapareça e a pessoa se possa manifestar de forma mais consistente.

27. Como proceder se a pessoa obtiver um Perfil Inválido por duas vezes?

Se a pessoa completar o PDA Assessment pela segunda vez e o resultado for inválido, mesmo após ter revisto as instruções, pode-se suspeitar de que pode haver alguma situação pessoal que não lhe permite definir-se de forma clara e por isso tem um resultado inconsistente. Neste caso não se recomenda voltar a realizar a prova, mas sim esperar algum tempo para dar tempo a que a situação desapareça e a pessoa se possa manifestar de forma mais consistente. Como alternativa pode-se contactar a pessoa para entender qual pode ser o motivo do Perfil Inválido. Esta comunicação é uma oportunidade para reforçar as instruções e evitar que volte a ter um Perfil Inválido numa futura oportunidade. Tenha em conta que “tudo é informação”, uma vez que é pouco comum que uma pessoa obtenha um Perfil Inválido duas vezes seguidas. Se num grupo existirem muitos Relatórios PDA com Perfil Inválido, o administrador deve reforçar a importância de seguir as instruções e a alterar comunicação de forma a gerir uma potencial ansiedade que o grupo possa estar a atravessar.

Quem Somos?

O QUE É O ASSESSMENT?

TIPOS DE RELATÓRIOS

Se pretendes saber mais sobre nós escreve-nos.